Desafio para todos os gestores de e-commerce, a redução de custos logísticos é o tipo de assunto que precisa ser discutido com muita cautela. Cortar os gastos apenas por cortar pode resultar em um impacto negativo na satisfação de sua equipe, dos seus clientes e nas vendas como um todo.

É consenso entre especialistas de varejo online que a redução dos custos na operação logística deve ocorrer por meio de ações inteligentes e que reorganizem a maneira como o seu e-commerce lida com o estoque, a transportadora, a gestão e os processos.

Vamos saber mais sobre essas ações? Confira 8 dicas para a redução de custos logísticos do seu e-commerce!

1. Levante todos os custos

O primeiro passo para que você consiga reduzir os custos logísticos do seu e-commerce é fazer um levantamento completo deles. Avalie o histórico de despesas e analise cada tipo de custo que as operações de logística geram.

Essa ação permite identificar quais são os processos que têm os maiores gastos e quais são os custos desnecessários. Por meio dessa visão geral da situação da logística da sua loja online, é possível saber o que pode ser reduzido ou eliminado.

 

evitar_fraudes_970x250

 

2. Faça um mapeamento dos processos

Todos os processos que são executados e permitem as operações logísticas do seu e-commerce devem ser mapeados. Qualquer processo é passível de falhas, podendo ser melhorado constantemente. Depois de fazer um levantamento de todas as atividades, avalie cada uma de forma individual em busca de oportunidades de melhoria — mesmo que a encontrada ainda não seja a redução de custo.

As melhorias nos processos que compõem a operação logística de sua loja virtual permitem que a produtividade da equipe possa crescer, reduzindo desperdícios e custos operacionais com a melhora no índice de devoluções de produtos.

3. Crie novas estratégias para a redução de custos logísticos

A redução de custos logísticos deve garantir que a qualidade da operação de seu e-commerce não seja afetada de maneira negativa. Avalie quais são os gastos que podem ser reduzidos ou eliminados, analisando constantemente o impacto que eles terão na eficiência e na qualidade dos seus produtos e serviços prestados.

Dentro desse processo de criação de novas estratégias que visam reduzir custos, você pode buscar por novos fornecedores de embalagens cujo preço seja mais amigável, encontrar uma maneira de otimizar as rotas para que o entregador não seja deslocado com um único produto até o destino final, entre outros.

4. Repense o nível de estoque

O estoque representa uma grande parcela do seu capital de giro que se encontra parado dentro de um galpão. Apesar de estar em um local seguro e à disposição para novas vendas, ele gera custos relacionados a aquisições, espaço, manutenção e equipes.

Repense na quantidade de itens que estão parados no seu estoque. Eles devem garantir que a demanda proveniente das vendas seja cumprida, porém, quando se encontram em excesso, acabam por gerar mais custos do que lucros.

Faça uma avaliação criteriosa em relação ao nível de itens estocados, pois sua redução não deve impactar na disponibilidade ou atraso durante a entrega das mercadorias. Caso isso ocorra, você perderá clientes e, consequentemente, terá um impacto negativo sobre as suas vendas.

5. Tenha mais de uma transportadora

Você consegue atingir a redução de custos logísticos quando trabalha com mais de uma transportadora. Ao estabelecer contratos com mais de uma empresa responsável pela entrega das mercadorias, você contempla o consumidor online com preços de frete mais competitivos e justos.

Para estabelecer contratos com mais de uma transportadora, é necessário avaliar o número de pedidos enviados mensalmente. Essas empresas requerem, geralmente, um número mínimo de itens enviados por período preestabelecido em contrato.

Caso essa seja uma alternativa viável para o seu comércio eletrônico, você terá nas mãos um maior poder de negociação com as transportadoras locais e com as que dominam determinadas regiões. Apenas não esqueça de que, aqui no Brasil, nós temos uma empresa pública que está presente desde as cidades mais distantes até os grandes centros: os Correios.

6. Adquira uma ferramenta de gestão de frete

Todas as contratações de frete de sua loja virtual precisam ser monitoradas. Isso permite que você, gestor, identifique quais são as rotas que fazem com que o seu negócio perca dinheiro. De posse de informações como essa, você tem dados reais que ajudam a tomar as decisões mais benéficas para a loja virtual.

O monitoramento das contratações de frete se dá por meio da instalação de uma ferramenta de gestão de frete. Ela reúne em um painel todas as informações necessárias para que sejam filtradas e cruzadas, permitindo análises e a formulação de estratégias eficazes para o negócio.

 

os-10-principais-erros-que-atrapalham-as-vendas-no-ecommerce

 

7. Trabalhe com mais de um centro de distribuição

Não é segredo para ninguém que vivemos em um país de dimensões continentais. O e-commerce que tem abrangência nacional e está situado em extremos, como o Norte ou o Sul, acaba encontrando dificuldades para enviar seus produtos com um preço tão competitivo quanto os das lojas que estão em regiões mais centrais.

A abertura de novos centros de distribuição pode não ser uma realidade possível para o seu negócio no momento. Porém, isso não o impede de trabalhar em parceria com outras empresas de distribuição que já possuem estruturas prontas nos centros regionais.

O processo de interiorização dos centros de distribuição, que ocorre fora do eixo Rio-São Paulo, permite melhorar o fornecimento e reduzir os custos de envio para as cidades mais afastadas da sede do seu e-commerce.

8. Automatize os processos

Invista em tecnologia! De nada adianta aumentar a mão de obra que trabalha diretamente na operação logística da sua loja virtual se os processos continuarem defasados e sem uma otimização. Por mais que o investimento em tecnologia gere mais um custo para o seu negócio, é por meio da automatização de processos que os demais custos de operação serão reduzidos.

Os sistemas de gestão contribuem com o aumento da produtividade da equipe, redução na quantidade de erros possíveis de se cometer, otimização da força de trabalho e o suporte necessário para que as decisões sejam tomadas com rapidez e assertividade. Além disso, eles permitem que a implementação de melhorias seja feita com o suporte de relatórios gerenciais.

Tendo em vista que a operação logística é uma entre tantas que compõem a gestão de um e-commerce, precisamos estar atentos a todas as áreas para que o negócio possa se manter, crescer e prosperar. O trabalho do gestor é fundamental nesse processo, pois todas as ações necessárias se convergem diretamente em direção ao seu trabalho.

Gostou de saber mais sobre a redução de custos logísticos do seu e-commerce? Não deixe de ler o nosso artigo 7 dicas para otimizar a gestão do seu e-commerce!