Mesmo em um período de grande instabilidade econômica e política no Brasil, lojas virtuais continuam apresentando taxas de crescimento que são superiores às do varejo tradicional. A explicação para isso está no comportamento do consumidor brasileiro, que enxergou no comércio eletrônico uma oportunidade para continuar consumindo e, ao mesmo tempo, economizar.

Diante desse cenário, como fazer o seu e-commerce continuar se superando nas vendas? Veja agora 8 maneiras de melhorar a performance da sua loja virtual.

1. Melhore a descrição dos produtos

Esse é o primeiro passo para que você melhore a performance da sua loja virtual. A descrição do produto que está à venda, quando é fraca, não esclarece as dúvidas do consumidor quanto ao seu uso e possíveis diferenciais em relação aos concorrentes. O que justifica o preço diferente de um produto para o outro? Será que esse produto atende as necessidades do seu cliente? As respostas para essas e outras perguntas devem estar na descrição.

2. Use mais recursos visuais para apresentar o produto

Não se limitar somente às fotos e aos vídeos que os fornecedores enviam é a segunda maneira de melhorar a performance do e-commerce. Se na loja física nós conseguimos ver o produto e, muitas vezes, colocar as mãos nele, na online isso não é possível.

Os diferenciais do produto devem ser apresentados não somente nas descrições que os acompanham, mas também por meio de recursos visuais — seja por foto ou por vídeo. Humanize as suas imagens com modelos e grave vídeos que façam reviews do produto, apresentando todos os detalhes necessários.

 

o-que-e-ux-design-e-por-que-e-importante-para-o-seu-site

 

3. Realize testes A/B

Está com dúvida em relação à eficácia de qualquer área do seu e-commerce? Então experimente realizar testes A/B. O teste A/B é muito simples. Nele, você define uma área do seu site a ser melhorada e testa, literalmente, duas possibilidades. Para fazer testes, você encontra ferramentas pagas ou gratuitas online. Uma outra opção é contratar os serviços de uma agência especializada com foco em performance, que poderá auxiliá-lo com estas e outras questões.

Vamos a um exemplo: digamos que o botão “comprar” da página de produtos é pouco clicado, mas você já melhorou a descrição e os recursos visuais dessa página. Para testar se o problema é o botão, faça as alterações que julga serem necessárias, como a mudança da cor ou a alteração do posicionamento, e libere essa versão de página para 50% do público que a acessar. Estabeleça um tempo limite para a realização do teste e avalie os resultados.

4. Reveja o procedimento de checkout

Muitas compras são abandonadas durante a realização do checkout, a etapa de preenchimento dos dados e informações para a finalização do pedido e realização do pagamento. Em alguns e-commerces, esse processo é realizado inteiramente em uma única página. Já em outros, o checkout chega a ser dividido em até quatro etapas. É importante verificar se são necessários muitos cliques para finalizar a compra e se a quantidade de informações solicitadas não está além do necessário. 

Procure simplificar seu procedimento de checkout para aprimorar a experiência de compra de cada usuário.

5. Ofereça mais de uma opção de pagamento

Outro ponto que pode atrapalhar a performance da sua loja virtual é o conjunto de formas de pagamento. A 33ª edição da pesquisa Webshoppers, que foi publicada em 2016, aponta que o cartão de crédito foi o meio de pagamento mais utilizado pelos brasileiros em 2015, em 73,5% das compras. Só o fato da sua loja não possibilitar o pagamento por cartão de crédito já exclui 3/4 dos consumidores online. O boleto bancário ficou com 19,6% e as demais formas somadas com 7%.

6. Tenha mais de uma opção de frete

Assim como as opções de pagamento, você também deve proporcionar mais de uma forma de envio para o produto. Com um ano marcado pela diminuição das entregas com frete grátis, os custos adicionais tendem a ser repassados ao consumidor.

As dimensões continentais do nosso país fazem com que determinadas localidades demandem de um serviço mais caro para a realização da entrega, principalmente se quem o opera for algum parceiro local — sem atuação maciça em âmbito nacional. Dessa forma, dependendo do valor do produto e da localização onde se encontra o consumidor, o preço final do frete pode, facilmente, superar o do item adquirido. 

Tenha mais de uma opção de frete para que o seu consumidor possa avaliar o que será mais benéfico para ele. Avalie a possibilidade de ter novos parceiros para realizar as entregas e foque sempre em melhorar sua eficiência, ganhando produtividade e reduzindo custos.

 

6-tendencias-de-marketing-digital-para-acompanhar-de-perto

 

7. Avalie as métricas do seu e-commerce

Existem várias formas de avaliar as métricas de um e-commerce, utilizando, por exemplo o Google Analytics. Com ele integrado ao seu e-commerce, é possível avaliar os seguintes dados:

  • Retorno sobre investimento: é calculado subtraindo o meu investimento de todo o retorno e dividindo restante pelo que foi investido.
  • Custo por aquisição: é calculado dividindo o total investido pelo número de conversões.
  • Taxa de conversão: percentual de pessoas que compram em relação a todos os visitantes;
  • Funil de conversão: análise do caminho percorrido pelos visitantes no seu site até a finalização do pedido;
  • Visão geral dos dispositivos: números de sessões, transações, taxas de conversão e receita segmentados por desktop, smartphone ou tablet;
  • Comparativo: é possível selecionar diferentes períodos para comparar os resultados e avaliar o crescimento do e-commerce.

8. Torne sua loja virtual compatível com os dispositivos móveis

É fato que o brasileiro está conectado à internet. Essa conexão se dá, cada vez mais, por dispositivos móveis — smartphones e tablets. No ano de 2015, o e-commerce brasileiro faturou cerca de R$ 5 bilhões em vendas somente por dispositivos móveis. Esse total representa 12% das vendas mobile. Para este ano, a expectativa é a de que esse número continue aumentando.

Essas foram as 8 maneiras de melhorar a performance da sua loja virtual. Se você gostou das nossas dicas e quer ficar por dentro de notícias, novidades e técnicas, assine agora a nossa newsletter e receba tudo diretamente no seu e-mail.