Para criar um diferencial e se destacar da concorrência, é preciso apresentar uma proposta de valor única, fluxos de receitas diversas e muita criatividade. É só olhar para empresas como a Netflix, Spotify, Uber ou até mesmo o Google, para entender que se a sua organização não possuir um diferencial atraente e inovador, dificilmente chegará e se manterá no topo.

Há diversos modelos de negócios inovadores que transformaram o mercado nos últimos anos. Porém, muitas companhias, mesmo as líderes em seus segmentos, foram impactadas com a chegada dessas empresas e acabaram sendo destronadas. É o caso da Blockbuster, por exemplo, rede de locadoras que se viu dizimada com a chegada e a perpetuação da Netflix.

Acontece que esses modelos de negócio tem uma coisa em comum: a colaboração de seus usuários. Através de plataformas colaborativas, negócios inovadores estão sendo capazes de entregar produtos de melhor qualidade para seus clientes. A Airbnb, por exemplo, uma plataforma onde é possível encontrar e alugar quartos em qualquer local do mundo, cresceu 80% no ano de 2016.

É bem provável que você já tenha utilizado um ou a maioria desses produtos e serviços. Essas empresas são líderes em seu segmento e revolucionaram o mercado com modelos de negócios únicos e que causam grande impacto na sociedade. Confira a seguir:

1. Modelo de Assinatura

Utilizado por empresas como Netflix e Apple Music, esse modelo de negócios consiste em fornecer gratuitamente o acesso a um serviço, originalmente pago, por um determinado período. Na Netflix, por exemplo, o usuário tem um mês de gratuidade para conhecer todos os benefícios da plataforma, tendo acesso a todo o conteúdo disponibilizado em seu país.

Após esses 30 dias, o usuário poderá escolher se deseja continuar com a sua assinatura ou não. Na Apple Music, acontece a mesma coisa: o usuário poderá escutar as músicas de seus artistas prediletos durante um tempo e, para continuar a utilizar o serviço, deverá realizar uma assinatura.

Como os produtos são de qualidade e dão acesso a conteúdos exclusivos, grande parte dos usuários tendem a pagar para utilizar os serviços.

2. Modelo Freemium

Outro modelo de negócios criativo, o modelo freemium é utilizado por companhias como a Spotify, Linkedin e Dropbox. Nesse exemplo, o usuário poderá ter acesso a um produto/serviço básico ao custo de um cadastro gratuito.

Não há período de gratuidade e, se quiser, o usuário poderá continuar com o serviço, porém, de forma limitada. Haverá sempre lembretes e informações dentro da plataforma oferecendo a opção de fazer um upgrade para conta Premium, onde o usuário poderá desfrutar mais benefícios dentro da plataforma.

Para se livrar de anúncios e continuar curtindo todos os benefícios, muitos acabam aderindo ao upgrade oferecido.

3. Modelo gratuito

Na página inicial do Facebook, antes de realizar o login, há uma informação muito atraente para o usuário: é gratuito e sempre será. Além da rede social, o Google também adota esse modelo de negócios na maioria de seus produtos.

O usuário não paga pelo serviço, mas essas empresas faturam com as informações pessoais e profissionais de seus usuários, vendendo esses dados para empresas e empreendedores que anunciam em seus sites para obter leads/novos clientes.

4. Modelo de Marketplace

O que o Ebay, iTunes, Mercado Livre, Uber e AirBnb tem em comum? O modelo de negócios baseado em um marketplace digital, que reúne diversos vendedores que anunciam milhares de produtos nas mais distintas categorias.

Esse modelo de negócios é tão inovador que funciona em diferentes segmentos: desde a venda de produtos e serviços em uma plataforma digital até o aluguel de quartos e acomodações para turistas de todo o planeta.

As empresas ganham com uma taxa cobrada pelas transações realizadas, com o diferencial de que os colaboradores são, geralmente, os próprios usuários desses serviços.

5. Modelo de Acesso sobre a Propriedade

Zipcar e AirBnb operam em um modelo de negócios que está dando o que falar: o modelo de acesso sobre a propriedade. Consiste em ceder o acesso a uma propriedade, seja um quarto, casa ou até mesmo carro, por um determinado período de tempo.

Na própria plataforma é possível fazer a reserva, conhecer o proprietário, conversar com o dono e realizar o pagamento. As empresas oferecem toda a tecnologia e ainda dispõe de seguros para cobrir eventuais riscos e acidentes que possam acontecer.

6. Modelo de Hipermercado

Esse modelo de negócios é utilizado por empresas como Amazon e Apple e consiste em lançar produtos próprios, muitas vezes vendendo abaixo do preço de custo, esmagando a concorrência com o seu poder de mercado.

7. Modelo de Pirâmide

Amazon, Microsoft e Dropbox são exemplos de organizações que utilizam o modelo de pirâmide a fim de recrutar um exército de revendedores e afiliados.

Dessa forma, essas empresas incentivam a afiliação de seus usuários em troca de mais benefícios na plataforma, remuneração ou mais recursos no serviço utilizado – o que impulsiona suas vendas e aumenta a sua presença de mercado a nível internacional.

Geralmente, os bônus podem ser retirados em forma de dinheiro, o que acaba criando uma motivação especial em se conseguir mais indicações.

8. Modelo Ecossistema

Utilizado por empresas como Google e Apple, o Modelo Ecossistema consiste em vender uma série de produtos e serviços que são interligados e interdependentes. Isso acaba criando uma dependência no usuário, que se vê “obrigado” a utilizar esses produtos por conta das interligações que possuem um com o outro.

O que faz uma empresa se manter nesse caso é, entre outras coisas, sua proposta de valor e a forma como vai entregar o seu produto. Com o auxílio da internet, com suas tecnologias e ferramentas, empresas e empreendedores estão revolucionando o mercado com modelos de negócios inovadores.

Atualmente, qualquer pessoa pode utilizar um smartphone e começar o seu próprio negócio sendo um motorista do Uber ou alugando o seu carro ou quarto em sua casa, por exemplo. Isso mostra que empresas tradicionais precisam rever suas estratégias e adotar modelos de negócios criativos, atraentes e que sejam não-lineares.

Pois, assim como a Blockbuster, uma empresa que outrora era líder de mercado, pode ser derrubada se não conseguir competir com uma empresa que apresente riscos através de um modelo de negócios inovador.

Gostou do artigo? Então, curta a nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas novidades!