Sabendo do uso cada vez maior de tablets, smartphones e similares, as empresas que possuem lojas virtuais estão direcionando seus olhares para esses dispositivos.

Já que esses aparelhos fazem parte da rotina do consumidor, inclusive estabelecendo novos hábitos de navegação e pesquisa por produtos, se adequar a eles é fundamental para atender a essa demanda e não ficar para trás. 

Como há diferenças entre uma loja virtual convencional e uma loja mobile, muitas dúvidas tendem a surgir no meio do caminho. Para auxiliar você a entender um pouco mais sobre esse processo, listamos alguns pontos que mostram como criar uma loja virtual mobile. 

Entenda as principais diferenças

Uma das principais diferenças entre uma loja virtual convencional e uma pensada especificamente para mobile é o seu formato de construção. Enquanto o modelo para desktop precisa ser acessado via navegador, o formato para Android ou IOS possibilita que isso seja feito de outras maneiras. 

O exemplo clássico é a criação de um aplicativo específico para esse fim, no qual o cliente pode acessar facilmente os produtos e realizar suas compras com segurança e tranquilidade. 

Isso ajuda, inclusive, a não perder o “time” de venda. Podemos usar como exemplo aquela pessoa que estava olhando as suas redes sociais ou checando seu e-mail e viu uma oferta imperdível. 

Agora, imagina se ela não tivesse a facilidade de acessar a loja mobile e fazer a compra na hora. Nesse caso, ela teria de ir para frente do computador e acessar o site. A chance de ela fazer isso na hora, ainda mais se não estiver em casa, acaba diminuindo bastante.

Por isso, uma loja virtual mobile ajuda a não perder essas oportunidades, o que é benéfico tanto para a empresa como para o consumidor. 

Defina a melhor solução

O exemplo citado no tópico anterior foi de lojas virtuais via aplicativos. Mas e se eu entender que esse não é o melhor formato para o meu projeto? A boa notícia é que existem outras formas de direcionar as suas ações para o mobile sem perder qualidade. 

O uso de designs responsivos em seu site, ou seja, que permitam que ele se adeque a qualquer tipo de dispositivo, também é uma maneira de realizar essa ação com sucesso. 

E quando optar por essa alternativa? Mesmo que a primeira resposta que venha à cabeça seja a questão dos valores a serem investidos, essa nem sempre é a que predomina nesse processo de decisão. Muitas empresas utilizam a sua loja virtual como elemento final de uma estratégia de marketing que parte do acesso de um site.

Um exemplo a ser citado é o caso do marketing de conteúdo, em que o acesso ao blog é a porta de entrada do cliente para que ele conheça os serviços da empresa e, posteriormente, vá para a loja virtual realizar as suas compras.

Conheça os recursos existentes

Independentemente da forma escolhida para a sua loja virtual mobile, existem diversas alternativas para colocá-la no ar.

Se a opção escolhida for criar um aplicativo, isso pode ser feito tanto via desenvolvimento do zero ou então utilizar outros aplicativos que permitam a criação de uma loja virtual (o VitrinaPro é um exemplo).

Conhecer os recursos existentes no processo de criação é o primeiro passo, mas como saber o mais apropriado para mim? A resposta é fazer um planejamento interno que mostre de forma detalhada quais são os resultados que a empresa planeja alcançar, o quanto está disposta a investir nisso e qual é o impacto que essa ação pretende gerar. 

Contar com ajuda especializada nessa hora é uma boa maneira de criar uma estratégia direcionada que permita não só a melhor escolha, mas também tornar o modelo selecionado algo rentável, o que realmente pode ser um diferencial.

Lembrando sempre que os clientes estão cada vez mais exigentes e que a concorrência está atenta às melhores formas de captá-los. Com base nesse cenário, é preciso mais do que saber como criar uma virtual mobile; é necessário entender como tirar o melhor proveito dela.

Torne o processo contínuo 

A construção de uma loja virtual para Android e IOS é algo sistemático, ou seja, trata-se de um processo contínuo. Melhorias, atualizações, novos recursos, tudo isso é necessário para qualificar a prestação do serviço e o alcance dos resultados almejados. 

Uma boa maneira de realizar essa ação com sucesso é ouvir o feedback dos clientes. E como isso pode ser feito? No caso de aplicativos, a própria Play Store e outras plataformas similares permitem aos usuários darem nota e enviarem sugestões e reclamações com base em suas experiências. 

As redes sociais também podem ser utilizadas para esse fim, já que o processo interativo que elas proporcionam é poderoso e ajuda a coletar vários dados relacionados à imagem que a sua loja virtual tem junto ao público. 

Com base nesse panorama apresentado, é possível entender como criar uma loja virtual mobile e os benefícios que elas apresentam para alavancar as vendas. Vale lembrar que todo investimento feito para melhorar a experiência do cliente mostra que você se preocupa não só em vender, mas sim em oferecer a comodidade que ele merece.

Se colocar no lugar deles é fácil, afinal você também é um comprador, o que faz com que seja parte da massa e tenha suas preferências em relação ao que uma boa loja virtual deve oferecer.

Ter esse entendimento ajuda a interpretar os resultados que sua empresa obtém e a direcionar os esforços para que essas melhorias aconteçam de uma maneira realmente funcional. Sob esse aspecto, focar em testes mobile pode ser importante antes de lançar no mercado qualquer atualização do seu aplicativo ou alteração em seu site.

São constantes as reclamações que dizem que a versão anterior era melhor e que agora a experiência não é mais tão positiva. 

Então, sempre que achar necessário, traga o máximo de tecnologia para o seu negócio. Dessa forma, é possível ter uma loja virtual mobile que seja vantajosa para todas as partes envolvidas. 

Gostou dessas dicas? Que tal receber outras tão bacanas quanto essa? Assine a nossa newsletter e receba um conteúdo valioso diretamente em seu e-mail!