Diariamente, milhões de pessoas utilizam o Google e buscadores similares para pesquisar sobre vários produtos e serviços. Diante disso, cada vez mais empresas investem nas chamadas técnicas de otimização (SEO) para colocar os sites na primeira página dos mecanismos de buscas.

Com essas técnicas as marcas esperam alcançar cada vez mais pessoas, aumentar o tráfego orgânico e as chances de gerar negócios. Atualmente, os mecanismos de buscas prezam muito pela experiência do usuário. Afinal, eles precisam garantir que ela seja positiva para que as pessoas retornem sempre.

Por esse motivo, as técnicas de otimização voltadas para dentro do site (On Page) tem muito peso nos dias de hoje. Neste artigo, vamos apresentar os principais elementos que merecem atenção na otimização de SEO On Page. Confira e saiba como aplicá-los no seu site imediatamente!

1. Title Tag (Título da página)

O título da página é a frase que aparece nos resultados de busca ou na parte de cima do navegador. Não se trata do título do artigo, mas de um código HTML. Esse é um dos elementos mais relevantes para o SEO On Page e, portanto, ele deve ser claro e objetivo.

O recomendado é que o título não ultrapasse 60 caracteres para que as palavras não sejam cortadas na exibição do texto. Além disso, o ideal é criar um título por página e que ele seja coerente com o conteúdo de cada uma delas.

2. Subtítulos (H1, H2 e H3)

Os subtítulos de códigos de uma página são denominados como “headings”. Esses elementos indicam a prioridade das informações em uma página e podem variar entre H1 e H6. O uso desses cabeçalhos cria uma hierarquia dentro do site e mostra para o Google quais títulos possuem maior importância.

O mais indicado é ter um único H1 (título mais relevante) por página e, se for preciso, seguir a hierarquia a partir do H2. Inserir a palavra-chave buscada nas headings também contribui para o ranqueamento da página.

3. Meta Description

A descrição que aparece na página de resultados é chamada de “meta description”. O objetivo desse texto é informar sobre o assunto abordado pela página e convencer o usuário de que vale a pena clicar no link para ter acesso ao conteúdo.

Por isso, investir na construção de um trecho atraente, que chame a atenção do usuário, faz toda a diferença! Quanto mais sedutora a sua descrição for, mais pessoas clicarão no link. Desse modo, a taxa de cliques do seu site pode aumentar consideravelmente.

Além de ser chamativo, esse texto precisa ter o chamado “CTA (call to action)”. Ou seja, uma chamada para a ação que estimule as pessoas a praticar alguma atividade (solicitar um orçamento, baixar o e-book ou ler outro artigo do blog, por exemplo). Utilize até 160 caracteres para conquistar o interesse da sua persona em apenas alguns instantes.

4. URLs

Outro ponto fundamental para a otimização de um site nos mecanismos de buscas são as URLs amigáveis. Por isso, evite a inserção de símbolos no endereço da sua página. Em vez disso, procure colocar as palavras-chave da página separadas por hífen para que os motores de busca entendam perfeitamente o seu conteúdo.

5. Conteúdo

Otimizar o conteúdo publicado no blog também é uma excelente estratégia para melhorar a posição de um site nas páginas de resultados. Busque inserir a palavra-chave ao longo do texto de maneira espontânea.

No entanto, tenha cuidado: os robôs são muito inteligentes e reconhecem quando um termo é repetido fora do contexto. Para evitar que isso aconteça, busque inserir sinônimos da palavra-chave.

Não se esqueça de levar em consideração a persona e a fase da jornada de compra em que ela se encontra. Esses pontos são a chave para captar o interesse das pessoas e fazer com que elas permaneçam mais tempo dentro do seu site, consumindo conteúdo de qualidade.

Conteúdos mais densos tendem a ser mais bem-vistos pelo mecanismo. Sendo assim, crie artigos de, no mínimo, 1000 palavras. A originalidade também é outro fator fundamental. Jamais copie conteúdo de outros sites para não ser penalizado pelo Google.

6. Imagens

A leitura realizada pelos robôs ainda não consegue identificar imagens, somente textos. Sendo assim, é preciso que as imagens estejam devidamente descritas para que o Google consiga identificá-las.

Os elementos que compõem a identificação das fotos são o nome do arquivo (simples, que descreva a imagem pelo nome), o texto alternativo (que será exibido caso a imagem não carregue) e o contexto (que deve estar relacionado ao assunto da página).

7. Design responsivo

Em 2016, os acessos à internet pelo celular ultrapassaram os acessos via desktop. Ou seja, cada vez mais pessoas estão conectadas por meio de dispositivos móveis. Com isso, o Google entende que os usuários também precisam ter uma experiência memorável no universo mobile.

Portanto, o mecanismo valoriza os sites que possuem design responsivo (adaptados a qualquer dispositivo móvel). Isso garante que o usuário terá acesso às informações de maneira fácil e intuitiva em qualquer tipo de tela.

8. Links internos

Distribuir links dentro do seu site é uma estratégia que melhora a navegação do usuário, facilita o conhecimento de novas páginas para os motores de busca e relaciona as páginas que abordam temas semelhantes.

Além disso, essa é uma maneira muito interessante de fazer com que o usuário permaneça mais tempo dentro do site, familiarizando-se com a marca.

9. Velocidade de carregamento

A experiência de um consumidor com o site também está diretamente relacionada à velocidade de carregamento da página. Afinal, ninguém gosta de esperar — principalmente na internet. Para consultar a velocidade o seu site e ter um diagnóstico completo do que precisa ser aprimorado, basta acessar essa ferramenta.

10. Sitemap.Xml

A criação do sitemap.xml é importante, pois você consegue aumentar as possibilidades de que o mecanismo conheça todas as páginas do site. Assim, o tempo de indexação das páginas será menor e as URL’s que dificilmente seriam encontradas pelo processo padrão de rankeamento passam a ter grandes chances de serem localizadas.

É importante ressaltar que todas as táticas mencionadas neste artigo são muito valiosas na otimização de SEO. No entanto, existem técnicas mais avançadas que também proporcionam resultados extraordinários.

Que tal conferir o nosso e-book “Manual de SEO para otimizar campanhas de Google Shopping”? Ele está disponível para download gratuito! Confira!