O público de hoje está mais exigente. Graças à internet, ele criou o costume de pesquisar tudo antes de adquirir um produto ou serviço.

Por exemplo, quando o cliente deseja comprar um computador novo, a primeira coisa que ele faz é buscar no Google sobre a melhor máquina do momento, qual marca possui o melhor custo-benefício e os componentes mais recentes.

Agora, imagine o quão interessante seria se o consumidor encontrasse essas informações em um e-book ou material rico que o ajude a escolher qual a máquina ideal para ele. Esse é o principal objetivo da estratégia de conteúdo: oferecer o material certo, para a pessoa certa.

Conheça, neste post, o que é marketing de conteúdo, por que ele deve se aliar ao seu e-commerce, bem como 6 dicas para criar as melhores estratégias. Boa leitura!

O que é marketing de conteúdo?

Marketing de Conteúdo é uma ação que visa engajar o seu público-alvo e aumentar sua carteira de clientes por meio da criação de conteúdos que sejam interessantes e úteis. O objetivo é fazer com que os usuários relacionem-se e confiem na marca.

Esse tipo de marketing diferencia-se totalmente dos outros tipos de propagandas que envolvem TVs, jornais, revistas, outdoors etc. Isso porque, diferente dessas mídias, no Marketing de Conteúdo o contato é feito pelo cliente.

Afinal, atualmente, o público tem total liberdade para escolher aquilo que quer consumir, especialmente na internet. Sendo assim, é muito mais plausível atrai-lo com a publicação de um conteúdo que chame sua atenção do que por uma propaganda tradicional que ele pode ignorar facilmente.

O marketing de conteúdo permite que a empresa fique mais próxima do público sem falar exclusivamente de seus produtos. Um blog corporativo é uma excelente ferramenta para fazer isso. Nele, deve conter conteúdo relevante em formato de post que seja de interesse real e compatível com o perfil do cliente.

Unir a estratégia de conteúdo ao e-commerce é uma boa ideia?

Com certeza é uma boa ideia. Um blog empresarial consegue trazer visitantes qualificados. Por meio dos artigos, eles podem conhecer a sua loja virtual e adquirir suas mercadorias.

E esse não é o único benefício. Mais do que conquistar novos clientes, o marketing de conteúdo também pode mantê-los fiéis a sua marca.

Afinal de contas, o público compra e torna-se leal a quem oferece uma experiência de venda diferenciada/marcante. Quanto mais posts sua empresa produzir, maior será sua credibilidade perante os consumidores.

Além disso, ao casar essa estratégia com o seu e-commerce, você terá um melhor ranqueamento nos sites de busca. Ou seja, suas chances de estar na primeira página do Google aumentam consideravelmente. Hoje, não basta ter uma loja virtual atrativa e de alta performance. 

Aproveite para ler outro artigo no blog sobre como impulsionar seu e-commerce com o inbound marketing.

Como fazer uma estratégia de marketing eficiente?

Após os benefícios ditos acima, é muito provável que você esteja tentado aprender de vez as estratégias de conteúdo. Porém, antes de colocar o blog da sua marca no ar, é necessário se atentar a alguns fatores importantes. A seguir, confira os 6 principais:

1. Elabore um plano de negócio matador

Para que a sua loja virtual seja um sucesso, é fundamental que você desenvolva um plano de negócio eficiente e bem delineado.

Para isso, é preciso conhecer seus clientes, quais os produtos mais atrativos para eles, além de elaborar um modelo de negócio virtual compatível com o que você comercializa.

Além disso, é necessário investir muito em divulgação. Vale ressaltar que esse investimento não se refere somente ao capital aplicado para as estratégias de promoção, por exemplo. Também diz respeito ao tempo que será gasto para planejar, executar, acompanhar, analisar e melhorar suas ações.

Nunca se esqueça que os resultados serão condizentes com o nível desses esforços. Portanto, tenha foco no planejamento estratégico!

2. Crie personas

Essa etapa está intimamente integrada ao passo anterior, pois a persona nada mais é do que a personificação do seu público ideal. Com ela, você conseguirá produzir materiais mais assertivos, com base em comportamentos semelhantes aos seus clientes reais.

É muito diferente do conceito de público-alvo, por exemplo. Ao invés de dados genéricos como ter entre 18 e 30 anos, superior completo ou morar em determinada região, os dados são mais específicos. Veja um exemplo de persona a seguir:

  • Paula, 25 anos;

  • solteira;

  • fotógrafa;

  • tem dois filhos pequenos;

  • gosta de bater fotos e ouvir música;

  • está sempre online;

  • curte games;

  • quer adquirir mais eventos para fazer coberturas;

  • preocupa-se com editores de imagens;

  • utiliza o Instagram.

Através desses dados, você pode criar conteúdos referentes a um personagem fictício, com títulos atrativos, como “Saiba quais são as melhores lentes do mercado” ou “quais são as melhores redes sociais para postar suas fotos”.

3. Escolha os indicadores de desempenho (KPIs)

Depois de definir os objetivos, é necessário saber se tudo está saindo conforme planejado. E, para descobrir isso, basta escolher os indicadores que mais se adéquam ao seu negócio.

Há muitos deles disponíveis que servem para mensurar qualquer aspecto de estratégias de conteúdo. Porém você deve focar somente naqueles que são essenciais para acompanhar o que foi definido no planejamento.

Os principais KPIs de uma loja virtual são:

  • CAC (custo de aquisição por cliente);

  • LTV (Lifetime Value, ou valor vitalício do cliente);

  • taxa de conversão;

  • compartilhamentos sociais;

  • ticket médio.

Eles precisam ser relevantes para o seu empreendimento, fáceis de compreender e, principalmente, oferecer informações valiosas a fim de realizar melhorias constantes na estrutura geral das suas estratégias.

4. Diversifique os temas abordados no blog da sua empresa

Outro fator importante que precisa ser considerado é a diversificação dos temas abordados. Se o blog do seu e-commerce só fala de compras, chega uma hora que você não tem mais assunto para escrever.

A partir do momento em que você amplia os temas para algo mais global, como marketing digital, você poderá postar conteúdos não só de experiências de compra/venda, como Facebook, SEO, links patrocinados etc. Nem sempre um tema específico é positivo, principalmente em blogs empresariais.

5. Utilize as redes sociais

As mídias sociais são um prato cheio para criar conteúdos, pois:

  • é o local onde o seu nicho está presente e onde eles passam mais tempo;

  • nas redes sociais o seu conteúdo é disseminado rapidamente, graças ao compartilhamento das suas matérias;

  • são canais perfeitos para você atender os seus prospects (clientes em potencial) e responder dúvidas;

  • os anúncios no Facebook, LinkedIn, Instagram, são bem baratos e permitem que a sua mensagem chegue a milhares de pessoas;

  • são um complemento a todas as outras formas de divulgação que você tem: blog, vídeos, podcasts, cursos, entre outros.

Confira aqui qual o formato ideal para imagens nas redes sociais.

6. Use e abuse do conteúdo visual

A maneira como consumimos conteúdo anda em constante evolução. O formato textual permanece em alta, porém é preciso se adaptar às novas formas de atrair o público. 

O uso de conteúdo visual, como vídeo marketing e infográficos, vêm ganhando cada vez mais espaço, por serem de fácil compreensão e não exigirem muito tempo de leitura, são mais leves e interativos.

Esperamos que as dicas e informações abordadas neste post possam lhe ajudar a elaborar a melhor estratégia de conteúdo para sua loja virtual. Basta colocá-las em prática. E lembre-se: os desejos e necessidades do seu cliente devem estar sempre à frente de qualquer decisão.

E então, o que achou do post de hoje? Aproveite esta oportunidade e siga nossas redes sociais, para saber quem somos e o que fazemos. Estamos no FacebookInstagramLinkedin e YouTube!