É possível impulsionar um negócio e aumentar as vendas com machine learning? O aprendizado de máquina é um dos novos recursos que os departamentos de vendas têm usado a seu favor para ganhar eficiência. Você sabe o que é machine learning?

Essa tecnologia é semelhante à inteligência artificial (IA) que se torna cada vez mais precisa conforme é utilizada. Seu grande diferencial é não ter sido programada para isso, ou seja, o fato de que aprende contextualmente, mais ou menos como um ser humano.

Para que isso aconteça, o machine learning emprega uma série de algoritmos, capazes de analisar estatisticamente as informações com que se depara e produzir um resultado dentro do esperado.

Hoje, ele é aplicado em diversos contextos, como no feed de notícias do Facebook. E pode ser encontrado também nos filtros de spam do Gmail e em serviços como o Turnitin — uma ferramenta muito popular para detectar plágio em papers acadêmicos.

Com todas essas aplicações, fica claro que aumentar as vendas com machine learning não só é possível como já é realidade em várias companhias. Hoje, exploraremos algumas das contribuições dessa tecnologia para o departamento de vendas. Acompanhe!

Identifique padrões com machine learning

Conforme os bancos de dados com que trabalhamos vão se tornando mais complexos, o natural é que seres humanos tenham dificuldade para se beneficiar deles sozinhos. Por isso, a análise de dados com base em machine learning pode ser útil para aumentar as vendas.

Entre os dois métodos de aprendizado de máquina disponíveis atualmente, o não supervisionado é o que pode ajudar a encontrar padrões em dados compilados. E o que essa detecção de padrões pode fazer por um negócio?

Padrões são valiosos na mão de vendedores, que podem usá-los para entender melhor as personas para quem vendem. Ou para detectar quais técnicas de vendas obtiveram melhores resultados. Com dados como esses em mãos, a melhora do desempenho é iminente.

Tome decisões mais acertadas com o auxílio de tecnologia

Big data e business intelligence (BI) são os dois grandes protagonistas quando o assunto são as tomadas de decisão nos negócios. Entretanto, o machine learning não fica atrás. Afinal, a computação cognitiva tem como um de seus principais diferenciais a alta taxa de acerto.

Isso quer dizer que uma empresa pode ter acesso a recursos melhores para as tomadas de decisão quando aposta em aprendizado de máquina. O recurso é tão eficiente nisso que já é utilizado por pesquisadores de saúde e engenheiros de trânsito.

O diferencial aqui é que, diferentemente de big data e BI, o machine learning não é programado: ele é treinado todos os dias e melhora conforme interage com novos conhecimentos e novas aplicações.

Sua capacidade de influenciar decisões é, portanto, mais próxima da dos humanos — com a vantagem de não estar sujeita a altas taxas de erros, pois processa informação com muito mais velocidade que nós poderíamos.

Aproveite o targeting inteligente

Chamamos de targeting inteligente o uso de análise preditiva para descobrir a melhor maneira de abordar o consumidor. O machine learning é muito eficiente na sua criação, pois analisa e compila dados para milhares de visitantes simultaneamente.

Isso é importante porque, embora os visitantes do site da sua empresa estejam buscando itens diferentes, é possível falar com cada um deles individualmente. Isso porque é possível mostrar versões distintas de uma página para consumidores diferentes, com a vantagem de fazer isso com precisão e escalabilidade.

IA é a melhor forma de analisar continuamente tudo o que acontece em um site e oferece um resultado mais escalável do que a personalização com base em outros recursos, como você veria em um teste A/B. O grande benefício disso? Com toda essa precisão e escalabilidade, os resultados são certeiros.

Antecipe as necessidades do consumidor

Uma das principais coisas que o machine learning pode fazer para ajudar um negócio a vender mais é personalizar o relacionamento entre a empresa e o consumidor. Qualquer um que trabalhe com vendas sabe o quão mais fácil é ser bem-sucedido quando a experiência do cliente é única.

Influenciá-lo falando a sua língua e antecipando o que ele deseja adquirir é uma maneira eficiente de vender mais. E como é possível fazer isso? Você não tem nenhuma bola de cristal ou acesso ilimitado à mente do consumidor. Esses dois motivos foram suficientes para que profissionais de vendas postergassem a ideia de personalizar as ofertas.

Entretanto, com machine learning, a possibilidade de fazer isso se tornou realidade. A tecnologia já permite que se indiquem sempre produtos que os clientes estão mais inclinados a comprar.

Um exemplo prático disso pode ser visto toda vez que você faz uma compra na Amazon. A empresa junta informações e, com a ajuda de um algoritmo, analisa todo o seu comportamento instantaneamente. Links em que clicou, buscas que fez e itens adicionados a seu carrinho viram dados para que ela possa oferecer uma experiência de compra mais rica.

O resultado são recomendações personalizadas que dão a impressão de que a loja instalou uma câmera escondida em sua casa. Recomendações mais precisas viram vendas com mais facilidade e adicionam dados no perfil que o machine learning criou sobre você.

Sua empresa pode fazer o mesmo que a varejista norte-americana. Afinal, com machine learning ela tem disponíveis todos os recursos para antecipar exatamente o que o consumidor procura e oferecer isso a ele.

Obter crescimento em suas vendas com o uso desse recurso fica ainda mais fácil se a empresa o associar a ferramenta como o SmartrMail. Essa plataforma usa o aprendizado de máquina para prever quais produtos serão comprados em seguida pelo consumidor e envia ofertas exclusivas por e-mail com base nisso.

Entre as novas tecnologias que podem ser utilizadas para melhorar o desempenho de um negócio, o machine learning é a mais complexa. Exatamente por isso ela é a que tem aplicações mais interessantes e distintas.

Aumentar as vendas com machine learning está ao alcance da sua empresa. E ser um dos primeiros a investir nessa tecnologia é uma ótima ideia. Gostou deste post? Assine a nossa newsletter e receba as atualizações do blog sempre em primeira mão!