É muita ingenuidade da parte de um empreendedor online colocar uma loja no ar e esperar que os consumidores apareçam. Sem o investimento necessário em aspectos como mídia, SEO e outros diferenciais, as pessoas não se sentem atraídas pelo seu negócio, o que prejudica bastante suas vendas e os resultados no final de cada mês.

Portanto, o momento é de reflexão, de analisar suas práticas e revisar processos. O que pode ser melhorado? O que vai atrair mais consumidores novos e fidelizar os antigos?

Saiba agora quais são os 10 principais erros que atrapalham as vendas no e-commerce e saiba como evitá-los!

 

gh_adwords_728x90

 

1. Não planejar suas ações

Quais são os objetivos do seu e-commerce? O que você faz para alcançá-los? Essas duas perguntas são bem importantes, pois mostram como você lida com o planejamento estratégico de suas ações.

A falta de planejamento, em qualquer negócio, pode levar você ao fracasso. Sem objetivos claros e metas estabelecidas, você jamais saberá o motivo pelo qual o faz acordar todos os dias para trabalhar.

É muito mais fácil trabalhar com metas e objetivos do que com base em achismos ou por pura e simples sobrevivência. Você deseja ser líder no segmento em que atua? Então, crie um planejamento, trace suas estratégias e cumpra todas as etapas para superar sua expectativa.

2. Experiência ruim na usabilidade

Quando recebemos alguém em casa ou no escritório, desejamos que essa pessoa se sinta confortável e à vontade, não é verdade? Pois esse mesmo desejo deve ser aplicado em sua loja virtual.

Uma experiência ruim na usabilidade do site pode afastar os consumidores do seu negócio. Nesse sentido, links quebrados, botões que não aparecem ou lentidão demais são alguns exemplos do que pode te prejudicar.

O consumidor virtual espera de um e-commerce a melhor experiência de compra que ele já teve na vida, afinal, o ambiente online permite que os processos sejam simplificados e menos burocráticos do que uma loja física.

Então, revise todos os ambientes da sua loja online e veja o que pode ser alterado para proporcionar uma melhor experiência de compra ao consumidor.

3. Falta de informações

A falta de informações qualificadas é um problema que ainda afeta muitos vendedores online e prejudica bastante as vendas no e-commerce.

A verdade é que dizer que um produto é bom, lindo ou maravilhoso em nada acrescenta na tomada de decisão do consumidor. Ao invés disso, o que ele quer saber são informações como tamanho, peso, material de acabamento, tecnologias e outros mais.

Assim, a solução para esse problema se encontra na redução dos adjetivos — termos que qualificam o produto — e no aumento dos diferenciais, os aspectos do produto que o diferenciam dos demais.

Você deve fornecer o máximo de informações qualificadas a respeito de seus produtos para evitar que o consumidor saia de sua loja para buscar as informações na concorrência. Já pensou se o preço dos concorrentes for melhor que o seu? O consumidor aproveita para comprar por lá.

4. Pecar na qualidade do atendimento

Empresas que trabalham com o público, como as lojas virtuais, devem ter uma preocupação extra com a qualidade do seu atendimento.

Isso porque o consumidor sempre pode ter dúvidas, elogios ou críticas ao seu negócio, e você precisa atendê-lo da melhor forma possível, sendo paciente e respondendo aos pontos levantados com objetividade e precisão.

Ninguém gosta de ser destratado, portanto, tome um cuidado maior na hora de lidar diretamente com o consumidor. Aliás, vale ressaltar que os canais de atendimento devem ser disponibilizados de forma clara, para que todos consigam identificar o melhor para escolher quando necessário.

5. Não cumprir com o prometido

Jamais subestime o consumidor. Lembre-se: tudo o que você prometeu ele vai querer que seja cumprido. Então, não ofereça frete grátis, entrega em poucas horas, descontos astronômicos ou uma série de benefícios se não vai conseguir cumprir com o que está sendo prometido.

Quando isso ocorre, sua reputação vai lá para baixo, o que compromete diretamente as suas vendas no e-commerce. Aliás, lembra do tópico sobre o planejamento? Esse é mais um dos motivos que revelam sua importância.

Afinal, sem ele você pode acabar prometendo o que não tem capacidade de entregar. Então, não entre em guerras de preço, de oferta ou similares. Ofereça os seus diferenciais e não manche a reputação da sua loja com falsas promessas.

 

gh_adwords_728x90

 

6. Layout sem apelo visual

Sua loja online não precisa apresentar um festival de cores, gifs, pop-ups ou afins para prender a atenção dos consumidores. Pelo contrário: o apelo visual em um e-commerce deve ser feito por meio de mecanismos práticos e eficientes, que consigam transmitir, com poucas informações, o que os clientes desejam saber.

7. Apresentação fraca dos produtos

Quando vamos a uma loja física, qual é o principal benefício que identificamos nela em relação à virtual? O fato de o produto estar ali, não é verdade?

Nesse caso, na maioria das vezes, nós conseguimos manipulá-lo, ver suas cores, texturas, acabamento, e os detalhes que fazem parte de seu conjunto. E essa experiência de compra pode (e deve) ser repetida na loja online. Mas como fazer isso?

Em primeiro lugar, a apresentação dos produtos jamais deve ser fraca. Então, capriche na qualidade das fotos que serão apresentadas — principalmente com variedade de poses e ângulos—, assim como bons títulos para os produtos, informações completas, vídeos com reviews etc.

Além disso, use e abuse de recursos multimídia que diminuam o abismo existente entre o consumidor e a possibilidade de ele tocar o produto com as próprias mãos, como fazemos em lojas físicas.

8. Poucas opções de pagamento e frete

“Crédito ou débito, senhor?” Além dessas opções, será que o consumidor também não pode pagar por meio de um boleto bancário ou carteira virtual como o PayPal?

Jamais limite as formas de pagamento dos seus consumidores, pois a concorrência poderá suprir essa deficiência. Uma das vantagens de se ter um e-commerce é justamente isso: oferecer mais meios de pagamento.

E o mesmo deve ser levado em consideração na hora de oferecer o frete ao consumidor. Do que adianta ele conseguir uma baita promoção em sua loja se o frete sair mais caro que o valor do produto?

Por isso, feche parcerias com outros fornecedores, como os Correios, tendo mais opções de frete para oferecer aos seus clientes.

9. Sistema de busca falho ou confuso

Uma boa plataforma de e-commerce deve permitir o gerenciamento total do sistema de busca, que pode sugerir aos consumidores produtos similares ao que está sendo procurado. Da mesma forma, deve conseguir ajudar os clientes que digitam os nomes dos produtos de maneira incorreta, identificando o erro e apontando para os itens certos.

 

gh_adwords_728x90

 

10. Processos longos demais

Vamos finalizar uma venda? Preencha o seu CEP, faça o seu cadastro, indique o nome de sua mãe, coloque mais de um endereço para entrega, responda um questionário e aguarde o e-mail com a confirmação para, depois, trocar a senha definida pelo sistema.

Muita coisa, não é verdade? Então, não caia nesse erro — simplifique os processos de sua loja virtual! O check-out, por exemplo, não deve ter mais do que duas páginas.

Quanto mais cliques os seus consumidores precisarem para finalizar uma compra, maiores serão as chances de eles, simplesmente, dispersarem. Basta um telefonema, um chamado, um copo caído no chão ou o choro de um bebê para o cliente fechar a janela e desistir da compra.

Agora que já viu todas essas dicas, reflita com cuidado sobre os pontos levantados neste post e garanta o sucesso do seu e-commerce! E aproveite para assinar a nossa newsletter para receber outras dicas que vão melhorar suas vendas no e-commerce!