É fato que a tecnologia revolucionou o mercado publicitário, principalmente quando o assunto é a mídia programática. Hoje, a compra é viabilizada por softwares em tempo real, o que configura uma grande transformação na negociação de publicidade.

Se antes era preciso que o profissional planejasse e fizesse contato com cada veículo para contratar um espaço publicitário, atualmente o cenário é outro. Ou seja, comprar mídia programática permite alcançar o público que de fato tem interesse nos produtos e serviços que o seu negócio oferece.

Com o sistema de segmentação é possível filtrar a audiência pelos dados demográficos e dados coletados com o histórico armazenado no computador. Desse modo, é possível identificar com mais precisão os canais nos quais investir e criar anúncios mais assertivos.

Por onde começar o investimento nessa tecnologia?

Todas as transformações trazidas pela nova maneira de comprar mídia on-line impactam diretamente o modelo de trabalho praticado pelas empresas.

Para começar a planejar a mídia programática, é fundamental estar atento às qualificações que o novo profissional de mídia precisa ter. É necessário contar com o apoio de especialistas que possuam perfil analítico e, sobretudo, que entendam o comportamento humano.

Por mais automatizado que esse sistema de mídia seja, é de suma importância estar atento às mudanças nos hábitos de consumo da sua persona. Afinal, nenhuma máquina substitui a importância de conhecer detalhadamente o público-alvo para conquistar resultados positivos com a sua publicidade.

Além disso, é imprescindível que o profissional esteja familiarizado com os principais termos utilizados no universo de mídia programática, dos quais trataremos a seguir, para direcionar os esforços de marketing de forma assertiva.

AD Exchange

A compra de impressões realizada nos espaços disponibilizados pelos sites que são vinculados ao Ad Exchange em tempo real caracteriza o leilão de anúncios. Ou seja, as impressões podem ser negociadas por intermédio de leilões.

Alguns exemplos de Ad Exchanges: Yahoo AdExchange, Google Exchange, Facebook Exchange e E-planning Exchange.

DSP e trading desk

DSP é a plataforma que automatiza a compra de mídia. Por meio dela é que os anunciantes compram as impressões que estão nas Ad Exchanges. O anunciante pode operar a plataforma sozinho ou contratar uma trading desk, para efetuar o serviço.

Alguns exemplos de DSPs: Google DoubleClick Bid Manager, Tubemogul etc.

Exemplos de trading desks: Publya, Cadreon, entre outras.

DMP

A plataforma DMP tem como objetivo gerenciar, classificar e organizar todos os dados para os anunciantes.

A principal diferença entre DSP e DMP é que a DSP é uma área de compra de mídia, e a DMP organiza os dados.

Quais são as melhores práticas para comprar mídia programática?

Tenha um planejamento de mídia organizado para entender o valor disponível para o custo das plataformas e a verba das campanhas. É preciso ter essas informações bem estruturadas para embasar a tomada de decisões.

Outro ponto importante para ter sucesso com a mídia programática é contar com os especialistas estratégicos, conforme referimos anteriormente, e com profissionais mais ligados à tecnologia da informação. A combinação de pessoas que entendam o comportamento do consumidor aliada à análise de dados é um diferencial competitivo valioso nos dias de hoje.

Também é importante fazer testes em outras mídias on-line, como Adwords e Facebook Ads, para testar e conhecer melhor a sua audiência. Isso ajuda muito a entender a estratégia mais efetiva para alcançar resultados positivos com a mídia automatizada.

Um CRM também pode ajudar bastante no armazenamento das informações sobre a sua persona, mesmo antes de iniciar o investimento em mídia programática. Assim, quando decidir investir, terá conhecimentos preciosos para criar a sua estratégia.

Algumas empresas cometem muitos equívocos ao investir na publicidade automatizada e não percebem onde estão errando. Para evitar que isso aconteça com o seu negócio, selecionamos os principais erros a serem evitados ao comprar mídia programática. Acompanhe:

Será a mídia programática somente a compra de mídia?

A tecnologia supera a compra de mídia pura e simples de antigamente. Muitas empresas cometem erros terríveis ao enxergar a mídia automatizada apenas como uma forma de comprar mídia. Pensar assim limita a atuação dessa tecnologia, e as marcas perdem oportunidades de aproveitar todo o potencial que essa automação oferece.

Afinal de contas, a combinação de dados em tempo real aliada à capacidade analítica resulta na criação de anúncios mais eficazes. Sendo assim, a sua persona é alcançada no momento ideal, e isso pode gerar muitos negócios.

Qual a importância da mensuração de resultados?

Medir a performance das ações on-line é essencial para alcançar o sucesso em qualquer estratégia de marketing digital. Assim, é possível perceber quais elementos precisam ser aprimorados para aumentar o seu ROI. Além disso, os dados podem fornecer muitas evidências sobre o comportamento do seu público.

Analise as estatísticas e crie periodicamente um relatório que reúna as principais conclusões de cada avaliação. Dessa forma, toda vez que for comprar um espaço, se lembrará de condições importantes que podem elevar o seu desempenho.

Não compreende a jornada de compra por completo?

Antes de iniciar a compra de qualquer espaço no ambiente digital é preciso compreender os caminhos que o consumidor percorre, desde o primeiro contato com a marca até o momento de se tornar cliente.

Entender como funciona esse trajeto é o que vai nortear os melhores caminhos para criar um anúncio. Ou seja, é possível utilizar a publicidade programática para impactar as pessoas que ainda não conhecem o seu negócio até os clientes atuais.

Por isso, invista no conhecimento dessa jornada do consumidor para alinhar todas as suas ações e ter sucesso com a mídia automatizada.

Ficou claro que a tecnologia aliada à capacidade estratégica é uma tendência que veio para ficar, certo? No entanto, torna-se cada vez mais importante ter um planejamento bem estruturado e profissionais altamente qualificados para atingir os objetivos do negócio.

Caso contrário, muitas empresas acreditarão que os métodos não trazem resultados quando, na verdade, a preocupação extrema com o fim cega as marcas sobre a importância de prestar atenção ao caminho a ser seguido.

Ainda tem dúvidas sobre as melhores práticas para comprar mídia programática? Deixe o seu comentário aqui no blog!