Entender a taxa de conversão no e-commerce é uma tarefa essencial para conseguir bons resultados. Além de importante, essa taxa é também um indicador que aponta se algo pode, ou não, estar indo de acordo com o planejado.

Uma coisa é óbvia: quanto maior a taxa de conversão, melhores serão suas vendas e resultados. Por isso, entender as minúcias dessa ferramenta e trabalhar para aperfeiçoá-la deve ser uma tarefa constante nos processos de trabalho da sua equipe de marketing digital.

Neste texto, vamos explicar melhor o que é essa taxa, como ela funciona e quais são as melhores estratégias para aumentar seus índices.

O que é a taxa de conversão no e-commerce?

A taxa de conversão é o índice percentual que mostra quantas pessoas concluíram a ação dentro do seu site, cumprindo a meta que você estipulou para aquele momento.

Por exemplo: no e-commerce, sua meta é fazer com que os usuários efetivem a compra. Portanto, para calcular sua taxa de conversão, você deverá dividir o número de pessoas que compraram pelo número de visitantes do site e multiplicar esse resultado por 100 — a famosa regra de três. O resultado obtido será a sua taxa de conversão.

Por que a taxa de conversão é tão importante?

Ela é um dos principais indicadores para gerenciamento do seu e-commerce.

Analisando a sua taxa de conversão, seu crescimento ou queda, você conseguirá mensurar como anda a saúde do seu negócio e avaliar se o trabalho está, ou não, de fato gerando resultados.

Como saber se meus índices são bons ou ruins?

Uma rápida busca no Google pode mostrar que uma taxa de conversão “na média brasileira” é aquela que atinge entre 1,5% e 2%. Mas essa resposta é relativa.

Avaliando com atenção, é fácil descobrir qual será sua melhor taxa de conversão, já que ela precisa ser maior que a própria média do seu negócio.

O que isso significa, de fato?

Simples. A sua taxa de conversão deve ser sempre maior que a taxa analisada no período anterior. Portanto, não importa se a taxa atual está em 2% ou 15%. Importa, na verdade, se você consegue melhorar esse índice constantemente.

Óbvio que fazer um benchmarking (pesquisa de mercado) para entender o patamar dos concorrentes e tentar superá-los não é uma ideia ruim. Mas o que interessa no fim das contas é entender que a sua taxa deve estar a cada dia melhor, independentemente do que acontece lá fora.

Não desanime caso descubra que sua taxa é inferior a dos seus concorrentes e nem se deslumbre se ela for a melhor do seu segmento. Trabalhe para que esses índices sejam cada vez mais relevantes e obtenha, assim, grandes resultados.

O que fazer para aumentar minha taxa de conversão?

Apresentaremos agora cinco dicas para ajudar você a melhorar sua taxa de conversão.

1. Monitore periodicamente

É importante estabelecer um período para monitorar sistematicamente a sua taxa de conversão. Só assim você poderá avaliar avanços e retrocessos e obter dados relevantes para descobrir possíveis problemas em suas vendas online.

Ao comparar a taxa de conversão com períodos anteriores, você consegue visualizar de forma ampla o que está acontecendo e como andam suas vendas e conversões, podendo tomar decisões mais coerentes sobre os próximos passos a seguir.

2. Verifique se aumentar a taxa de conversão é sua prioridade no momento

Falamos, em um dos tópicos anteriores, que é preciso querer manter a taxa de conversão sempre em crescimento. Mas vale lembrar que focar apenas na taxa de conversão pode ser um erro, dependendo da situação da sua empresa.

Explicando: se a sua taxa de conversão é de 1,5%, mas o número de visitantes é baixo, talvez valha a pena investir, primeiro, no aumento de visitas. Isso porque o esforço exercido para aumentar a sua taxa de conversão, nesse caso, não valerá a pena diante do resultado obtido.

Por outro lado, uma vez que você aumenta o número de visitantes na página, você amplia as oportunidades de conversão; mesmo que a tendência, nesse caso, seja de uma queda na sua taxa atual.

Quando isso acontecer, ou seja, quando você conseguir aumentar o número de visitantes e perceber que sua taxa começou a cair, aí sim valerá a pena dedicar esforço para aumentar a taxa de conversão. Isso porque qualquer centésimo de aumento, nesse novo cenário, significará um número relevante de conversões.

3. Não menospreze o poder dos testes

Realizar testes pode ser um ótimo meio para aumentar a sua taxa de conversão. Muitas vezes, uma simples mudança de cor de botão ou a alteração do posicionamento da foto ou da chamada podem trazer resultados mais relevantes e interessantes para o seu negócio.

Os testes podem ser realizados com ferramentas específicas ou até mesmo com análises “manuais” usando o próprio Google Analytics. Peça a um profissional qualificado para ajudar você com os testes de usabilidade e descubra como a estrutura do seu e-commerce pode interferir diretamente no índice de taxa de conversão da sua empresa.

4. Ofereça recursos que façam seu usuário voltar para finalizar o processo

Ter um site intuitivo e amigável é, sem dúvida, uma ótima maneira de incentivar a conversão em sua página. Mas, em se tratando de e-commerce, vale destacar alguns recursos que podem ajudar ainda mais no crescimento das taxas de conversão.

Por exemplo: se um usuário navega em seu site, seleciona alguns produtos para comprar e, de repente, é interrompido por um assunto urgente, que o tira dali, quem garante que ele voltará e concluirá aquela compra? Você pode tentar aumentar essa possibilidade oferecendo, por exemplo, uma lista de desejos para que ele consiga armazenar seus produtos e visualizá-los em outro momento.

Permitir que os itens fiquem salvos no carrinho de compra virtual para serem visualizados posteriormente também é um recurso que pode ajudar a aumentar as vendas. Afinal, é muito comum termos preguiça de voltar ao site e fazer, novamente, todas as escolhas realizadas anteriormente, não é mesmo?

5. Não se esqueça dos dispositivos móveis

Quando o site não é responsivo — ou seja, não se adapta a telas de celulares e tablets —, há grande desperdício de oportunidades de vendas.

Por isso, certifique-se que, além de responsivo, seu site oferece uma navegação confortável para o usuário que o acessa de um celular. Isso significa que não basta apenas adaptar o layout do site às telas de dispositivos móveis, mas certificar-se de que os botões têm o tamanho e espaçamento adequado para que o usuário clique e realize as ações de forma fácil, intuitiva e sem complicações.

Gostou das dicas? Esperamos que este texto tenha contribuído para esclarecer um pouco mais sobre a taxa de conversão no e-commerce, sua importância e as possibilidades para aumentá-la. Aproveite que já está por aqui para assinar nossa newsletter e receber conteúdos relevantes em sua caixa de e-mail. Até o próximo artigo!