Há 20 ou 30 anos, fazer a publicidade de uma marca era algo que envolvia enormes quantidades de dinheiro. Mas a internet, sobretudo a web 2.0, vem mudando essa realidade, por meio dos links patrocinados. Mas o que é isso?

Links patrocinados são anúncios de texto exibidos junto aos resultados orgânicos de uma busca realizada pelo cliente na web. Por exemplo: se você digitar a palavra “smartphone” no Google, possivelmente os primeiros resultados serão de ofertas deste produto.

É assim que os links patrocinados funcionam. Por meio de uma seleção de palavras-chave, o mecanismo de busca faz uma leitura do tema que está sendo pesquisado, e oferece como primeiros resultados a publicidade das empresas que adquiriram aquelas palavras.

Trata-se de uma estratégia de search marketing, utilizada para aumentar conversões, gerar leads, realizar branding e fazer com que a sua marca ganhe cada vez mais visibilidade.

Ao longo deste post, você vai conhecer tudo sobre a estratégia correta para investir em links patrocinados, as formas de retorno que a sua empresa e marca podem ter e a necessidade de planejar muito bem a ação para conseguir convertê-la em bons negócios.

Por que investir em links patrocinados?

Os links patrocinados são uma forma barata, orgânica e natural de fazer com que a sua marca ganhe notoriedade junto aos seus clientes e futuros clientes também. Os anúncios são publicados imediatamente, sem a necessidade de programações complexas ou outras atividades que acabam atrasando a publicidade da sua empresa.

Mas, talvez, o maior atrativo dos links patrocinados seja o valor pago para anunciar. Ao contrário da publicidade tradicional, na qual o cliente paga pelo anúncio realizado, no caso dos links patrocinados, o pagamento é feito por clique efetuado.

Ou seja, se o cliente pesquisar uma palavra-chave adquirida por você, seu anúncio aparecerá, automaticamente, no topo da busca realizada naquele momento. Somente se o usuário clicar no anúncio é que haverá o pagamento. Isso diminui consideravelmente os custos com veiculação da sua marca.

Outra vantagem dos links patrocinados é que você pode personalizar a sua campanha. É possível, por exemplo, programar para que os anúncios sejam exibidos somente em determinada região ou horário. Também é possível escolher em quais dispositivos você quer que a sua marca seja veiculada.

Se o seu perfil de cliente é mais voltado para dispositivos móveis, seu anúncio pode ser personalizado para aparecer apenas em celulares ou tablets.

Com isso, a sua campanha se torna extremamente eficaz, já que atinge exatamente o público-alvo definido por você. Isso faz com que a campanha feita por links patrocinados gere retorno imediato e converta leads para a sua empresa.

No entanto, esse tipo de campanha, embora seja bem mais barata do que a mídia tradicional, exige planejamento e objetivos bem definidos. Quanto melhor e mais detalhado for o seu plano de divulgação, melhores serão os resultados obtidos com a campanha.

Por onde começar?

Para começar a investir em links patrocinados, você precisa definir quais são os seus objetivos, as metas que deseja atingir e o orçamento que tem disponível. Tudo isso deve estar organizado e detalhado em um planejamento, que orientará toda a campanha.

Veja, abaixo, como proceder em cada etapa.

1. Planejamento

O planejamento é parte fundamental de qualquer projeto, negócio ou campanha. É ele que orienta as ações a serem realizadas para que o investimento seja efetivo. Um bom planejamento deve partir de um objetivo macro para então detalhar as atividades que serão realizadas para a obtenção dos resultados pretendidos.

Um exemplo: você pode definir como objetivo para a sua empresa aumentar o volume de vendas de um determinado produto nos próximos três meses. Com este objetivo em mente, você segue o planejamento traçando as metas e as atividades necessárias para conseguir cumprir o que foi traçado.

2. Metas e objetivos

Os objetivos podem ser mais generalistas — aumentar a base de clientes, gerar leads, potencializar um produto, tornar a marca mais conhecida etc. Esses objetivos devem orientar a formulação das metas, essas sim mais focadas e mensuráveis. Se o seu objetivo é aumentar sua base de clientes, a meta deverá demonstrá-lo numericamente.

Portanto, para este exemplo, você pode traçar uma meta de crescimento de 30% da sua base de clientes, em 6 meses. Se for a venda de um produto, a meta pode estipular um número exato de venda ou um percentual de crescimento em volume.

O mais importante para se definir uma meta é respeitar a sua possibilidade de execução. As metas devem ser desafiadoras sempre, mas também precisam ser factíveis.

Se você traçar metas impossíveis de serem cumpridas, logo sentirá a desmotivação da sua equipe, sabendo que não serão capazes de alcançar os resultados. No entanto, o contrário também é verdadeiro: metas muito fáceis e pouco desafiadoras acabam fazendo com que os funcionários se esqueçam delas rapidamente.

3. Orçamento

O orçamento é uma parte fundamental de qualquer campanha de marketing, principalmente quando se trata de links patrocinados. É muito importante que você tenha total controle do valor disponível para realizar a campanha. Assim, você consegue definir limites de gastos diários pela própria ferramenta que é disponibilizada, evitando gastar toda a verba logo nos primeiros dias.

Esse controle é muito importante em uma campanha de links patrocinados, pois como o pagamento é feito por clique, é difícil mensurar o valor total. Por isso, você deve ter um limite diário para ser gasto para conseguir fazer uma estimativa mais exata do quanto vai gastar.

Uma dica para ter uma campanha eficaz é estipular um valor inicial e ir aumentando à medida em que os resultados aparecem. No Google AdWords, por exemplo, você pode ir realizando novos depósitos após o início da campanha, quando quiser aumentar a exposição. A própria ferramenta já calcula um valor inicial ideal para os seus objetivos e depois também fornece um valor médio adequado ao andamento da divulgação.

Um aspecto importante a ser reforçado é que o valor da campanha de links patrocinados é menor do que os pagos a mídias tradicionais. Com cerca de R$ 40 é possível iniciar a divulgação da sua marca. Obviamente que, quanto maior o valor investido, melhores serão os resultados a serem colhidos.

Como escolher palavras-chaves?

Como você já viu, uma campanha de links patrocinados funciona com base na busca por palavras-chave. Mas você sabe o que isso significa?

Palavras-chave são aqueles termos que a ferramenta de busca entende como mais comuns de serem utilizados por quem usa o serviço. Se você precisa de uma oficina mecânica, por exemplo, como fará essa busca no Google? Você pode digitar apenas “oficina mecânica”, pode incluir a cidade na qual reside ou ainda acrescentar palavras como “alinhamento” ou “preço baixo” na sua busca.

O Google, por meio de algoritmos que medem o comportamento de seus usuários, sabe quais são os temas e as palavras mais utilizadas para buscar por qualquer tipo de assunto. E é aí que entra a sua empresa e a campanha de links patrocinados que você pretende realizar. É hora de você escolher quais são as palavras-chave que levarão o mecanismo de buscas a exibir a sua marca para o potencial cliente.

O primeiro passo para definir as suas palavras-chave é conhecer muito bem o seu público-alvo. Para isso, você pode se fazer algumas perguntas antes de iniciar o planejamento de campanha:

  • Quais termos podem estar relacionados ao nicho trabalhado?
  • Qual é a “dor” do meu público-alvo? Qual é a principal demanda dele?
  • Qual é a linguagem mais comumente usada por aqueles que formam meu público ideal?
  • Qual é a relevância do meu produto para estas pessoas?

Para auxiliar nesta fase do trabalho, você pode contar com duas ferramentas: o Google Trends e o Key Tools. A primeira oferece algumas tendências de busca, possibilitando que você encontre informações sobre o comportamento dos usuários em relação ao assunto procurado. É uma ferramenta mais genérica, ideal para quem ainda não tem total conhecimento sobre o público que pretende atingir.

Já o Key Tools é disponibilizado dentro da plataforma do Google AdWords e permite acesso a dados mais aprofundados, com números exatos de busca e termos relacionados. Ele permite uma visão mais global da funcionalidade.

Uma boa dica para orientar a escolha de suas palavras-chave é entender a forma como o seu cliente faria a busca, pensando no seu próprio comportamento. Por exemplo: se você vai comprar um celular, o que você digita na ferramenta de busca: “celular” ou “celular barato”? Ou, ainda, “celular de tela grande”? A combinação de palavras pode ser mais eficaz do que uma palavra genérica sozinha.

Uma preocupação importante na hora de definir as suas palavras — e que também está associada ao conhecimento do público-alvo — é saber quais plataformas seus potenciais clientes preferem. Isso influencia na forma como você vai definir as palavras. Clientes que preferem utilizar tablets e smartphones costumam desprezar a acentuação dos termos. Já aqueles que usam computadores de mesa ou notebooks podem optar pela escrita mais exata.

Seguindo essas dicas, você conseguirá um alto grau de assertividade nas suas palavras-chave. Agora é hora de escolher as melhores mídias para o seu negócio.

Como escolher as melhores mídias?

As três principais plataformas para se realizar uma campanha de links patrocinados são o Google AdWords, o Facebook Ads e o YouTube.

Todas elas têm em comum a praticidade de utilização, os baixos valores de investimento inicial, as inúmeras possibilidades de configuração da campanha e de mensuração de seus resultados, dentre outras características compartilhadas.

Para que você comece a anunciar em qualquer uma delas, a recomendação será a mesma: muito planejamento e conhecimento do seu público-alvo. Essa é a forma ideal para produzir uma campanha com resultados eficazes.

Agora, vamos conhecer um pouco mais sobre essas três plataformas.

1. Google AdWords

Como já falamos, o Google AdWords é a plataforma de links patrocinados mais popular entre os anunciantes. Isso porque o próprio Google é a ferramenta de busca mais usada no mundo. O AdWords nasceu no início da década de 2000, quando a Google percebeu que poderia potencializar páginas por meio de anúncios, feitos pelos próprios proprietários do conteúdo.

A ideia é a de dar destaque a conteúdos específicos ligados às palavras que foram utilizadas na busca. Se o cliente digita “viagem de férias”, é natural que ele queira ver destinos interessantes a um preço acessível.

Por isso mesmo, o Google AdWords é a melhor forma para você atingir o seu público-alvo a um preço acessível. O cadastro na plataforma é gratuito e a utilização é intuitiva e amigável até mesmo para quem tem pouca habilidade com este assunto.

2. Facebook Ads

O Facebook é uma das redes sociais mais populares do mundo, se não for a maior. Atualmente, o aplicativo conta com 1,5 bilhões de usuários em todo o mundo. Só no Brasil, são mais de 100 milhões de pessoas cadastradas na rede social criada por Mark Zuckerberg.

Com esses números exorbitantes, é fácil concluir que não dá para ficar de fora de uma rede social tão poderosa. Exceto, claro, se o seu público-alvo é formado por pessoas que não têm o hábito de acessá-la.

O Facebook funciona por meio de posts feitos pelos próprios usuários da rede. Mas, com tanta gente, seria muito fácil que seu conteúdo passasse batido pelos seus potenciais clientes. Por isso, a rede lançou o Facebook Ads.

Por meio de um valor inicial de R$ 10, você pode veicular anúncios nos mais diversos formatos, que aparecerão na timeline dos usuários da forma como você projetar a sua campanha. Veja algumas possibilidades de anúncios no Facebook Ads:

  • Posts promovidos: seu post pode aparecer como destaque na timeline do seu público, conforme você determinar.
  • Promoção da página: se você possui uma página no Facebook, pode promovê-la por meio de links patrocinados. A ideia é que o maior número de usuários possíveis curtam o seu perfil.
  • Links para o site: se o seu objetivo é levar pessoas para o seu site, utilize o Facebook Ads como ferramenta para promover esse intercâmbio.
  • Downloads de aplicativo: se a sua empresa possui um aplicativo, você pode promover o incentivo ao download do app.
  • Promoções de eventos: vai fazer um evento e precisa da participação do maior número de pessoas? Promova-o por meio de links patrocinados.

Uma dica importante: quando for conceber a sua campanha no Facebook Ads, tenha cuidado com as proporções entre imagens e textos nas suas peças, já que o Facebook costuma eliminar conteúdos extremamente poluídos visualmente.

3. YouTube

Aos poucos, o YouTube vem conquistando o lugar da televisão na preferência das pessoas. Na verdade, a mídia televisiva atual só vale a pena se for realizada em programas ao vivo. E, por isso, as emissoras cobram um valor alto pela inserção.

O YouTube, assim como as platafomas on-demand como Netflix ou NOW, permitem que o usuário assista o que quiser, quando desejar e onde estiver pelo tempo que precisar. Por isso, anunciar nessa plataforma permite que você atinja muitas pessoas.

Os anúncios do YouTube também estão disponíveis para clientes da plataforma Google AdWords — o YouTube pertence à Google. Portanto, se você já se cadastrou nessa ferramenta, está pronto para anunciar.

Os anúncios no YouTube podem ser inseridos em vídeos que sejam mais procurados pelos seu público-alvo. A inserção ocorre antes do início do vídeo e há a possibilidade de que o usuário pule diretamente para o conteúdo desejado, após 5 segundos de inserção do anúncio. Por isso, sua campanha deve ser atrativa neste período, levando o cliente a permanecer no seu conteúdo.

A vantagem é que o pagamento do anúncio só ocorre se o usuário ultrapassar os 5 segundos iniciais de exibição.

Como escrever os textos dos anúncios?

A leitura ainda é um instrumento muito importante para a humanidade, mas já não ocorre da mesma maneira como era há 50 anos. Se, antigamente, as pessoas podiam passar horas e horas com um livro na mão, hoje em dia a realidade é outra. Principalmente na internet.

Como exemplo, veja o sucesso do Twitter: lançado em meados de 2006, a rede social se popularizou por possibilitar que as pessoas escrevessem para seus seguidores, utilizando o máximo de 140 caracteres. Até hoje, ele é uma das redes mais populares do mundo, sendo usado até mesmo como fonte de informação.

Portanto, para fazer sucesso na internet, é preciso escrever pouco e ser bastante direto neste curto espaço. Ou seja, as palavras de ordem são pertinência e objetividade.

Para que seus links patrocinados consigam converter muitas leads, você precisa criar um texto que seja curto, atrativo e desperte a vontade de clicar. Veja algumas dicas:

  • coloque a palavra-chave escolhida no próprio título do link;
  • se você estiver trabalhando uma oferta especial, deixe isso claro no título, incluindo também o valor;
  • se o objetivo é trazer pessoas para se cadastrarem no site, não se esqueça de incluir a palavra “cadastre-se”;
  • no caso do Facebook Ads, cuidado com imagens muito chamativas e apelativas. As pessoas tendem a não dar a devida credibilidade;
  • para o YouTube, lembre-se de que seu anúncio precisa conquistar o cliente nos primeiros 5 segundos.

Como segmentar as campanhas?

Segmentar significa direcionar uma campanha para que ela atinja um público-alvo pré-definido. Ou seja: a segmentação é a chave do sucesso de uma campanha baseada em links patrocinados, já que é fundamental que ela seja direcionada para um público determinado, para que apresente resultados satisfatórios.

Na segmentação, você deve definir em quais estados ou cidades quer ser visto. Mas não é só isso. É preciso que você saiba, por exemplo, qual é o perfil profissional do seu público.

Se forem pessoas que trabalham o dia todo na rua, você deverá direcionar o seu anúncio para horários mais à noite, quando esses clientes estarão em casa e, possivelmente, utilizando o computador.

Um público mais jovem pedirá uma campanha mais veloz e dinâmica, de preferência com vídeos no YouTube. Você pode programar para que seus anúncios apareçam em um conteúdo feito por um canal popular entre este público — como os youtubers atuais.

A plataforma utilizada também é importante. Seus anúncios podem aparecer, de preferência, em dispositivos móveis, como celulares ou tablets, se for o caso.

Mais uma vez, é importante reforçar que a eficiência de uma campanha com base em links patrocinados passa pelo estudo aprofundado do perfil do seu público-alvo. Sem isso, dificilmente você conseguirá obter os resultados desejados.

Como medir os resultados?

Qualquer projeto precisa ter, como sua etapa final, a mensuração de resultados. É nessa fase que você poderá concluir se a campanha foi efetiva ou não e estabelecer os pontos chave a serem aprimorados em uma próxima oportunidade.

Todas as ferramentas de links patrocinados oferecem possibilidades para que você avalie a visualização, o índice de cliques e de curtidas, o tempo de exposição e muitas outras variáveis. A partir delas, você poderá abastecer os seus indicadores e verificar se as metas estabelecidas foram cumpridas ou não.

Veja alguns indicadores interessantes para a sua campanha de links patrocinados:

  • ROI (Retorno sobre o Investimento): este é um dos indicadores mais populares em projetos. Ele mede o quanto você obteve de retorno em relação ao investimento feito.
  • CPC (Custo por Clique): a campanha teve um custo total. Este indicador mostra quanto você pagou por cada clique efetuado no seu anúncio.
  • CAC (Custo de Aquisição por Cliente): este é um indicador mais voltado para medir a efetividade da campanha, após a conversão de uma lead em cliente. O índice dá a medida do quanto foi pago para que aquele cliente comprasse o seu produto.

Depois de tantas variáveis, agora chegou o momento de você decidir em qual plataforma investir e o quanto deseja obter de retorno.

Para finalizar, um conselho: não vá com muita sede ao pote! Inicie os investimentos em links patrocinados de forma a aplicar uma quantia pequena no começo da campanha. É uma forma de você conhecer as características deste tipo de mídia aos poucos e entender como ela pode ajudá-lo a fazer bons negócios.

Na medida em que você se acostumar e que os primeiros resultados aparecerem, aumente o investimento progressivamente.

Se você quiser receber informações sobre links patrocinados diretamente na sua caixa de entrada, assine a nossa newsletter agora mesmo!